Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

O Baptizado

 

Domingo foi dia de baptizado. Confesso que a minha paciência para este tipo de cerimónias anda cada vez mais reduzido. Mas… noblesse l’oblige. Principalmente quando é alguém de família chegada.

 

Fui de ressaca da rinite alérgica para o baptizado (lembram-se que no sábado estava muito mal?), equipada com todos os medicamentos possíveis para me defender contra novo ataque e com o meu nariz todo em “obras”, graças ao assoanço e aos lenços de papel.

 

Não estava com pachorra nenhuma para grandes preparativos: não me pintei como me apetecia, os pés continuam com as bolhas (ihihihi), e faltou-me um acessório para pendurar ao pescoço, o vulgo colar.

 

A R. – a minha priminha – portou-se bem e tirou fotografias lindas pois é muito fotogénica. Andava linda e toda vaidosa no seu vestido de princesa. Mas uma das partes melhores foi aquela em que ela se virou pra mim e me disse:

 

“a mãe tem as mamas à mostra”

Parti-me a rir, claro. A mãe tinha um vestido com um decote nada ousado mas ela saiu-se com esta com o ar mais sério do mundo.

 

Depois foi a vez da minha priminha B., que é mais mando que eu sei lá o quê! Efeito do mimo… lol!

Estávamos na missa e ele tinha que se distrair com alguma coisa. Deu-lhe as fomes e atacou um pacotinho de bolachas, andou a correr de um lado para o outro a cuscar tudo, e andou nas cantorias religiosas.

Ela apanhava tudo ali na hora e depois virava-se para a minha mãe, com ar autoritário, e dizia: “canta!”

O pai também virou-se pra ela a cantar e ela disse-lhe logo “cala-te, tu não sabes cantar…!” Isto lido pode parecer-vos que é má educação, mas não é. É a maneira dela de falar que uma pessoa se farta de rir porque ainda por cima é sopinha de massa.

 

A comida foi muito boa. Foi para compensar a comida do casamento dos pais que foi um catering do pior que pode haver ao cimo da terra. Ah, mas este catering só foi superado pela “excelente” comida do casamento do meu primo M. com a Enjoadinha. Memorável. Um marco histórico na família!

 

Ainda consegui estar um bocadinho com a minha afilhada que mora duas ruas acima do restaurante. Lá veio ela e as suas “vergonhas” quando é uma chalupinha endiabrada. Levou 300 mil beijos e toda a gente disse que ela era linda, pois tem uns olhos grandes com pestanas grandes, reviradas e tem uma boca muito bonita. Todos diziam que ela era linda.

 

O dia foi terminado com a bênção da chuva. Talvez para arrefecer o calor que se fazia sentir e refrescar as mentes. Ou então já era um prenúncio do balde de água que a selecção iria levar…

 

P.s. – Aguardem o próximo post sobre o baptizado do meu afilhado… lol!

A Culpa é do António!

 

 

A noite de ontem foi de festejo. Como sabem, hoje é feriado em Lisboa e, como tal, não podia passar-se sem haver o desfile das Marchas Populares, o degustar da bela sardinha assada, as voltinhas por Alfama e o lançamento da moedinha ao Santo Padroeiro.

 

As ruas estavam repletas de gente. Umas que viam as marchas, outras que confraternizavam e ainda outras que tentavam ganhar uns cobres extra.

A noite estava excelente. A temperatura era de 23 graus. E realmente convidava a passear pelas belas ruas lisboetas.

 

Fazia-se tarde e a fome começava a apertar. Começámos a descer a avenida em busca da bela sardinha assada. Conseguimos descobrir o cheiro típico e seguimo-lo para satisfazer as nossas papilas gustativas. Circulámos pelo meio de alfacinhas e turistas também desejosos de uma mesa onde se pudessem sentar e apreciar tão famoso pitéu.

 

Tivémos direito a um lugar semi-recatado, se é que isto é possível no meio de centenas de pessoas. Pedimos sardines e entremeadas on carvon, que degustámos calmamente ao sabor de uma sangria fresca.

Tentaram enganar-nos na conta mas quem foi enganado foi o empregado. Esperteza saloia rules!

 

Vimos gente famosa, sim, porque afinal elas até são de carne e osso como nós e também come. Apesar de parecer que muitas não o fazem.

 

Rumámos a Alfama para comprar o perfumado manjerico e lançar a moedinha da praxe (que rapidamente foi recolhida pelos mitras de serviço), e de seguida voltámos para a avenida.

 

Com o terminus das marchas, começaram as situações hilariantes no WC público improvisado. Isso mesmo!

Situação nº 1: sai um fulano disparado de um compartimento muito aflito e a abanar o nariz, indicando que algum cheiro lhe terá desagradado. Pergunta: seria cheiro do próprio ou alheio?

Situação nº 2: Um homem aflito dirige-se a um WC aparentemente disponível. Ao abrir a porta, apanha o maior susto da sua vida – magotes de gajas dentro do WC que desataram aos gritos quando a porta se abriu. Pergunta: descobriram porque é que as gajas nunca vão sós ao WC? Pois… então também não foi desta vez!

 

Resumindo, foi uma noite óptima e com uma temperatura excelente. Só houve uma coisa menos agradável: descobri uma bolha enorme na sola do pé que me está a irritar solenemente.

A culpa é do António… do Santo, pois está claro!!!

(agora até podia por aqui o videoclip do Toy “Chama o António” mas estava esgotado no youtubos!)

 

Lavar as Vistas...

Como que quero que as meninas que frequentam o meu blog andem contentinhas e felizes, resolvi dar-vos um miminho.

 

Aproveitem para lavar as vistas e depois digam alguma coisinha...

 

 

 

 

 

Estes dois são bónus... Mas não abusem senão pagam multa!!!

 

 

 

Os meninos que por aqui passam,não precisam de ficar zangados. digam lá o que gostam que eu ponho aqui qualquer coisinha... (cof!cof!)

 

Após Insistentes Pedidos...

... resolvi fazer a vontade a dois amigos e clientes cá do blog (claro que não foi de boa vontade, foi sob ameaça de apagamento do estaminé). Assim sendo Cá vai a satisfação do primeiro pedido:

 

Uma chocolate babe para o Jorge Soares...

 

 

E mais uns "chocolatinhos" para a Bichana que anda carentinha... Só tens de procurar onde o menino os escondeu...

 

Espero que tenham gostado!!!

 

Soltei os Prisioneiros!

 

Após vários meses de clausura e tortura imposta pela vida e pelo tempo…
Após vencer e ultrapassar as vicissitudes de um quotidiano implacável…
Após calcorrear caminhos a lugar nenhum…
Após convivência inter pares em espaço exíguo…
Após sobreviver com valentia no mundo das trevas…
 
Eis que a Luz surge trazendo renovação e alegria!
 
Soltei os prisioneiros!
 
 

Cliente Exigente

 

 

Chegámos à conclusão, eu e o N., de que não tínhamos nada em casa para jantar e decidimos ir ao supermercado do costume.
 
Precisava de umas coisas da charcutaria (recomendo o fiambre de frango ou de peru que são magros. Olhem a linha!) e fui retirar uma senha. Quando reparei na numeração ia-me dando uma coisa má pois tinha todo o supermercado à frente!
 
Como achei que tinha mais que fazer do estar ali a ser hipnotizada pela máquina de fatiar queijo e fiambre e o meu sistema olfactivo a ser invadido pelo cheiro maravilhoso dos enchidos e queijinhos, fui buscar os produtos que me faltavam.
 
Mesmo assim, ainda tive que esperar um pouco. Faltavam 4 senhas para a minha vez, doíam-me os pés e não me apetecia andar feita barata tonta. Eis senão quando chega uma senhora com um miúdo prai de 4 ou 5 anos. Ficou a aguardar a sua vez, tal como eu.
Fomos atendidas simultaneamente. Ela começou a fazer o seu pedido com a cara mais enjoada do mundo e o miúdo a fazer o seu pedido “pessoal”.
 
Como a mãe não lhe ligava nenhuma, o miúdo empoleirou-se ao balcão e disse:
 
- Queria duas gramas de chouriço, se faz favor!
 
Risota geral (excepto a trombuda da mãe)! É que não era nem mais uma nem menos uma grama, era aquela quantia exacta: duas gramas!
E como o cliente tem sempre razão, a senhora da charcutaria, deu-lhe uma fatia de chouriço que devia ter memos as duas gramas. Só vos digo que o puto comeu a fatia com uma cara de satisfação… Parecia que estava a comer um manjar dos deuses! Ahahahah!

And The Winner Is...

 

Após aturada análise e reflexão sobre a resposta dos diversos candidatos a este desafio, eis que os resultados se encontram em condições de serem publicados. Assim sendo, o apuramento dos candidatos vencedores teve como critério a ordem do comentário e o rigor linguístico. 

 

A resposta correcta é:

 

Maria toma banho porque sua. Mãe, disse ela, dê-me a toalha 

 

                                        

O prémio para os três primeiros lugares é:

 

The Chocolate Man

 

- Mia

 

- Bichana

 

- Reticências

 

Ao meu caro amigo Jorge Soares, atribuo uma Menção Honrosa, uma vez que não  respondeu directamente ao desafio. Aqui está:

 

Menção Honrosa

 

 

 

Aos restantes participantes, aos quais agradeço encarecidamente a participação, atribuo:

 

  

                                                              Prémio Banana

 

 

Espero que a banana esteja ao vosso gosto!